A bella Carolina

Com certeza você já ouviu esse nome: Carolina Herrera, mas quem é ela ?

Carolina deu início a sua marca em 1981, incentivada por ninguém menos que Diana Vreeland, a lendária diretora da Vogue. De lá para cá se passaram 38 anos e sua marca continua conquistando nossos corações, seja através de seus perfumes, que são um sucesso principalmente aqui no Brasil, seja por seus modelos.

Sua marca registrada é a universal camisa branca, essa peça é o cartão de visitas da CH preferencialmente usada com saia!


Meu estilo sempre foi o mesmo. Não sigo tendências!
Outono de 2018 – Despedida de CH das passarelas

CH já vestiu várias celebridade entra elas Michelle Obama, Renée Zellweger, Kate Middlenton, Meghan Markle.

Oscar 2003

CH (1973)

Carolina, que hoje tem 77 anos, ainda supervisiona o desenvolvimento das coleções, e sua filha Patrícia Lansing que é responsável por projetos especiais. Mas, quem é vista como sua sucessora é sua filha Carolina Herrera de Baez que está a frente da divisão de pefumes.

Patrícia e Carolina
Carolina e Carolina


Anúncios

O polêmico e excêntrico Karl

Este senhor de cabelo cabelos brancos, rabo de cavalo e óculos escuros , foi o responsável pela nova imagem da marca Chanel, junto ao público jovem. Como ele mesmo dizia: “Meu trabalho não é fazer o que ela fez, mas o que ela teria feito. A coisa boa da Chanel é que ela é uma ideia que você pode adaptar para diversas coisas”.

Karl transformava os ícones da maison Chanel em hits para a nova geração. Como aconteceu em 2015 quando as modelos do desfile de inverno usaram os icônicos slingbacks bicolores criados por Coco Chanel em 1957. Outro ícone criado por Chanel em 1955, foi repaginado por Karl, a famosa
Chanel Classic Flap foi lançada nos anos 80 e apresentava em substituição ao clássico fecho Mademoiselle (retangular) os Cs interligados que podemos ver em vários produtos da maison.

Karl também era design de outras marcas como a marca italiana Fendi a qual foi design longo prazo, a casa francesa Chloé, e também de sua própria marca.

Karl Lagerfeld (85), diretor criativo da Chanel desde 1983, nos deixou hoje 19/02/2019, e esta é uma pequena homenagem a este ícone da moda! Descanse em paz Karl!

Fontes: Vogue/ BBC/The Guardian/Pinterest

Acessórios são vida

Amo Acessórios! Mas, há mais ou menos um ano descobri que sou alérgica a níquel. E infelizmente ele é encontrado na maioria das peças de bijus, na composição de esmaltes e tinturas para cabelo. Confesso que saí do consultório meio frustrada, afinal de contas eu uso tudo isso, e ter que parar de usar essas coisas seria uma grande frustração para quem adora uma cor e um penduricalho. Mas, não deixei me abater não!

428d7e41525a405755833ac0d4f10e79

Continuar lendo

Pantacourt

Com o verão chegando precisamos de opções de roupas mais fresquinhas. Entre as opções disponíveis estão as calças pantacourt, que são tendência.

Recentemente me perguntaram o que eu acho delas, não vou dizer que sou fã, pois o comprimento é algo que me incomoda. O mesmo acontece com o comprimento midi, então cheguei a conclusão que o que me incomoda é a sensação de que encolhi (eu sei que não encolho (rss) mas fazer o que se me sinto assim, não é mesmo?), meio achatada, não acho que é um comprimento que me favorece.

Então, o meu conselho é que antes de comprar você vá a uma loja, prove a pantacourt e faça fotos e se puder peça para alguém te fotografar e analise como se sente ao se olhar no espelho e na foto. Sempre faço isso quando provo algo pela primeira vez, depois saio da loja, dou uma volta e decido se vale o investimento ou não.

Roupas são investimentos não só financeiro mas também em você, na sua imagem pessoal, então vale a pena parar um instante e analisar a sua compra. Tenho uma premissa: não é porque está na moda que eu tenho que usar!

Separei algumas imagens que servem de inspiração para compor um look com a pantacourt, vem comigo!

Continuar lendo

Amando suas dobrinhas!

Gordurinhas, tema polêmico!

A causa de baixa estima, de preconceito, de vergonha, medo, raiva… Enfim, são vários sentimentos que ela desperta.

Mas uma coisa é certa: você só será feliz quando aprender a lidar com elas. Ou seja, quando abraçar as suas gordurinhas.

Porque elas não vão desaparecer como num passe de mágica, mesmo que você coma apenas alface e se mate na academia.

A verdade é que você tem que analisar o seu biotipo, porque não adianta desejar o corpo da Gisele Budnchen quando a sua genética é outra. E contra a genética, meu bem, não dá pra lutar. O máximo que podemos fazer é aprender com ela e usá-la como aliada e não como inimiga.

Sempre fui gorda e, por toda minha infância, adolescência e alguns anos da vida adulta, isso foi um super problema. Não saia de casa por vergonha, se o convite fosse para uma festa que tivesse comida (affff!) eu nem olhava pra mesa – “imagina o que as pessoas vão falar se me verem comendo!”, esse era o pensamento que não saia da minha cabeça.

Foram anos me escondendo de mim mesma!

Não foi fácil aceitar que eu não sou igual a minha amiga magra, ou a modelo da revista. Desde pequena ouvia: “Aih, mas essa menina precisa emagrecer!”, “Se continuar assim, nunca vai arrumar namorado!”, “Quem que vai ficar com você gorda desse jeito?”.

Mas um dia, um dia…Tudo isso mudou!

Não, não foi de uma hora para outra. Foi um longo e doloroso processo de desconstrução e aceitação.

Então, Bella, não se sinta mal porque não cabe naquele jeans 40 (que na verdade é 38). Não chore por não encontrar nada que sirva, provavelmente você está procurando no lugar errado (fiz isso também). Não se desespere quando o crush não te der moral, o inseguro é ele e não você.

Ame suas dobrinhas!!!

Look customizado!

Ando meio inspirada em customizar algumas roupitchas, comprei umas pecinhas bem básicas a um precinho bem camarada e isso me inspirou em transformá-las. Comprei uns patches (apliques), umas rendinhas, uns aviamentos brilhantes e aproveite algumas peças de bijuterias.

E voilá! Roupitchas estilosas e exclusivas!

Então resolvi compartilhar com vocês algumas ideias e te inspirar!

Vem comigo!

Continuar lendo

Quentinha e estilosa!

O inverno só começa em 21/06, mas aqui em Curitiba já está bem frio a mais de uma semana. O que resulta em camadas e mais camadas de roupa, porque vamos falar a verdade não estamos preparados para o frio, mesmo aqui no sul.

Pensando nisso fiz uma seleção de casacos que considero clássicos e que valem o investimentos, pois você vai usá-los por muitos anos.

Continuar lendo